Cinema Luso Brasileiro em Maputo

O Centro Cultural Português e o Centro Cultural Brasil-Moçambique realizam esta semana, entre os dias 30 de Setembro e 3 de Outubro, a Semana de Cinema Luso-Brasileiro, na cidade de Maputo. No ano em que foi relançado o protocolo luso-brasileiro de coprodução cinematográfica, as embaixadas de Portugal e do Brasil em Maputo promovem a exibição pública de um conjunto de filmes que reflectem pontos de contacto e aproximações entre as cinematografias dos dois países, bem como a ligação dos dois países a Moçambique no âmbito da coprodução cinematográfica.

Os sete filmes selecionados para a Semana de Cinema Luso-Brasileiro serão exibidos em Maputo, em salas do Instituto Nacional de Audiovisual e Cinema (INAC), Universidade Eduardo Mondlane (UEM) e Escola Portuguesa de Moçambique (EPM-CELP). Todas as sessões de exibição terão entrada gratuita ao público.

A Semana inicia-se em grande logo na sessão de abertura a ser realizada no dia 30 de Setembro, às 18 horas, no Cine Scala, com a exibição do filme Os Maias (2014), de João Botelho, que acaba de estrear em Portugal e será brevemente exibido no Brasil. Baseado no grande clássico da literatura Os Maias do consagrado escritor português Eça de Queirós, o filme conta com a participação de actores brasileiros e portugueses que, nesta grande produção, dão corpo ao retrato da família Maia e da sociedade europeia de finais do século XIX.

Outro destaque da Semana de Cinema Luso-Brasileiro é o filme Capitães da Areia (2009), a ser exibido no dia 1 de Outubro às 14:30 horas na Universidade Eduardo Mondlane, no Anfiteatro 1502. Baseado no romance homónimo do consagrado escritor brasileiro Jorge Amado, o filme narra a vida de um grupo de meninos abandonados que lutam pela sobrevivência nas ruas de Salvador, na Bahia (Brasil).

A Semana segue com a exibição do filme Tabu (2012), de Miguel Gomes, no dia 1 de Outubro, às 18:30, no INAC. Aclamado pelo público e pela crítica, tendo recebido vários prêmios internacionais, com parte das filmagens rodadas em Moçambique, o filme narra a história de uma idosa temperamental que, após o seu falecimento, tem a sua vida desvendada pela empregada e pela vizinha, com histórias de amor e crime passadas numa África de aventuras.

No dia 2 de Outubro será exibido às 10 horas, na Escola Portuguesa de Moçambique, o filme Primo Basílio (2007), de Daniel Filho, baseado noutra obra clássica do escritor português Eça de Queirós. O filme, de produção brasileira, retrata a vida de um engenheiro bem sucedido e casado com Luísa, uma jovem sonhadora e ociosa que, ao reencontrar o seu primo Basílio, passa a viver uma relação extraconjugal com consequências que tornam a sua vida um inferno. Ainda no mesmo dia 2, será exibido no INAC às 18 horas o filme O Contador de Histórias (2009), que traz actores brasileiros e portugueses para um enredo que retrata a história verídica de um menino cheio de imaginação que é entregue pela mãe a uma instituição de assistência social recém-criada.

O último dia da Semana terá uma sessão de exibição às 14:30 horas na UEM do filme Um tiro no Escuro (2005), de Leonel Vieira. Trata-se de uma produção que envolve actores brasileiros e portugueses, com um enredo de aventura e suspense que narra o rapto de uma menina de dois meses.

Para encerrar a Semana de Cinema Luso-Brasileiro, e em homenagem aos filmes baseados em obras de escritores de Língua Portuguesa, será exibido O Último Voo do Flamingo (2010), de João Ribeiro, uma adaptação cinematográfica da obra homónima do escritor moçambicano Mia Couto. O filme aborda o período pós-guerra civil em Moçambique e será exibido no INAC no dia 3 de Outubro às 18 horas.

Mais informação aqui

Anúncios