Manta do Alentejo, um tesouro têxtil nacional

Panos da Terra

IMG_0923

Não é exagero dizer-se que a manta do Alentejo é provavelmente a mais antiga marca de origem, no panorama dos têxteis tradicionais portugueses, que sobreviveu até aos nossos dias. O seu fabrico terá começado por volta dos séculos XIII-XIV e manteve-se ininterruptamente até ao século XX, atravessando os sucessivos ciclos industriais.

A produção de mantas de lã está associada à prática da pastorícia, numa zona que se estende da Serra Algarvia até ao Baixo Alentejo, passando pelos concelhos de Mértola, Alcoutim, Castro Verde e Almodôvar. As iluminuras de um dos códices das Cantigas de Santa Maria de Afonso X, datável do século XIII, sugerem que existiriam, já em tempos medievais, dois sistemas decorativos diferentes: a manta de riscas, objecto do quotidiano, e a manta grave, com figuras geométricas, na sua variante ‘montanhac’. Fiz o exercício de justapor as imagens das iluminuras com fotos actuais de mantas alentejanas e é espantoso…

View original post mais 935 palavras

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s